Como vai o CPR?

O Rali Vinho da Madeira é a sexta prova de 2022 no Campeonato de Portugal de Ralis. A temporada abriu com o Rali de Fafe, Felgueiras, Cabreira e Boticas em março, uma prova ganha por Armindo Araújo. Ainda no mesmo mês, a caravana rumou ao Azores Rallye e em São Miguel o melhor foi Ricardo Moura na sua única participação de este ano até agora. A meados de abril, o campeonato regressou ao norte do país para o Terras d’Aboboreira, prova em que Miguel Correia se estreou em triunfos nesta competição.

Cerca de um mês depois, teve lugar o Vodafone Rali de Portugal, evento também incluído no WRC em que a pontuação máxima foi para Ricardo Teodósio. Nesta prova terminou a fase de terra do campeonato. Já em asfalto, no começo de junho a competição rumou a Castelo Branco e o vencedor voltou a ser Armindo Araújo, o primeiro a bisar nos triunfos este ano. Também muito constante nos pontos, é natural que Araújo lidere a tabela classificativa com boa vantagem para Miguel Correia.

A terceira posição é ocupada por José Pedro Fontes, que somou pontos em todos os eventos, seguido por Bruno Magalhães, presente três vezes no pódio mas que desistiu na prova mais importante do ano, e Ricardo Teodósio, que acumula já duas desistências. Após o Rali Vinho da Madeira, faltarão disputar os ralis da Água, 2 e 3 de setembro, e CAMG, na Marinha Grande a 7 e 8 de outubro.

CPR: 1º Armindo Araújo, 121; 2º Miguel Correia, 97; 3º José Pedro Fontes, 77; 4º Bruno Magalhães, 71; 5º Ricardo Teodósio, 38; 6º Pedro Almeida, 33; 7º Ricardo Moura, 28; 8º Pedro Meireles, 28; 9º Paulo Neto, 22; 10º Paulo Caldeira, 16; 11º Lucas Simões, 15; 12º Gil Antunes, 15; 13º Daniel Nunes, 14; 14º Ernesto Cunha, 13; 15º Paulo Meireles, 10. Estão classificados 16 pilotos.

 

Fonte: www.ralivm.com